COVID 19

Green and Peach Face Masks Events and Sp

Com a Pandemia, ficou evidente o quanto nosso público é vulnerável e em diversos aspectos. A procura por alimentos aumentou significativamente, assim como o desemprego e consequentemente a diminuição da renda familiar.

Muitos trabalhadores autônomos tiveram que suspender suas atividades por conta do isolamento social. Ainda com as medidas tomadas pelo governo, muitas famílias enfrentam dificuldades com relação aos recursos para se manter e acessar serviços básicos, como por exemplo, água, energia e até mesmo condições mínimas de sobrevivência, como a alimentação.
A desigualdade social agravou e limitou ainda mais o acesso dos usuários a direitos básicos, como a educação, lazer, esporte e a convivência social, por exemplo. Por conta do isolamento, estudos recentes apontaram um aumento significativo no índice de violência intrafamiliar. Subiu para 40% os casos de denúncia de violência contra a mulher neste período, 
Além disso, o estudo, que também é um direito básico, foi fortemente afetado e teve que se readaptar a esse novo contexto. O processo de formação e o acesso a conteúdos educativos passaram a acontecer de forma online. No entanto, essa metodologia ainda encontra barreiras, visto que não são todos que têm acesso. A baixa escolaridade da família compromete a compreensão e execução dessas atividades direcionadas pela escola e pela organização, que acaba refletindo diretamente no desenvolvimento e desempenho dessa criança/adolescente.
 
Também encontramos limitações não só com relação a conectividade, visto que nem todos têm condições financeiras para arcar com uma boa conexão de internet, mas também com aparelhos que estão desatualizados tecnologicamente. Em muitos lares outra dificuldade encontrada é da família compartilhar um único aparelho e este geralmente acaba ficando com o responsável que compromete a participação da criança/adolescente nas oficinas oferecidas.
Essa dificuldade e fragilidade é o que nos impulsiona na proposta de oferecer condições mais favoráveis para o atendimento. É importante, portanto, investirmos e fomentarmos ações que promovam condições de acesso a serviços online, bem como um espaço para a escuta qualificada e o acolhimento das famílias em situação de risco.

1.png

prestando contas para a comunidade

Zelando sempre pela transparência, como forma de prestar conta para a comunidade e nossos parceiros, a Vianney elaborou um Relatório da Pandemia com as informações de março a início de setembro referente as doações recebidas e repassadas para as famílias em situação de vulneravilidade e risco social.

As doações recebidas ajudaram muitas famílias a enfrentar esse período difícil ao qual nos encontramos.

Agradecemos a todos os envolvidos nas doações, campanhas de arrecadação e aos voluntários que nos apoiaram neste momento.

LIDANDO COM A CRISE DO COVID 19